+55 27 3025-1530 | +55 41 3022-5666
  • Interno

A Importância da transferência do registro do veículo no DETRAN

É muito comum para os proprietários de automóveis que, após alguns anos de utilização do bem, venda o veículo para um terceiro.

Nesse negócio comercial os valores são combinados, a forma de pagamento e o DUT – Documento Único de Transferência – é assinado.

No entanto, muitas vezes o comprador se esquece ou por algum outro motivo não vai ao Detran fazer o registro da transferência do carro, o que pode trazer muitas dores de cabeça para o vendedor.

Apesar da transferência da propriedade do veículo ocorrer no momento em que há a tradição do bem, caso não haja o registro da venda no Detran, constará que o automóvel ainda pertence ao vendedor.

Assim, todas as infrações de trânsito praticadas pelo comprador serão enviadas para o comprador, bem como as cobranças de IPVA e licenciamento.

Além disso, caso o vendedor tenha algum débito sendo discutido no Judiciário, o veículo vendido poderá sofrer algum tipo de restrição.

Numa situação mais grave, o automóvel em questão pode se envolver em algum acidente e causar danos a terceiros e o vendedor, por ter o veículo em seu nome ainda, pode ser acionado judicialmente para responder por todos os danos causados.

Na hipótese de um desses transtornos ocorrer, o vendedor terá que provar que o veículo já havia sido vendido antes dos eventos indesejados, o que por si só gera sérios transtornos e custos desnecessários.

Portanto, ao vender algum automóvel certifique-se que a transferência seja feita junto ao DETRAN, compareça na sede do órgão e faça esse registro. No entanto, caso um dos transtornos acima citados tenha ocorrido, procure um advogado para melhor auxiliá-lo.

Renan_template_600x77_psd

Trackback from your site.

Leave a comment